Buscar

Quanto tempo dedico ao meu roteiro?

Atualizado: 30 de Mar de 2018

Um roteirista com disciplina consegue organizar seu tempo e entregar trabalhos de forma consistente



Quanto tempo eu tenho que me dedicar ao meu roteiro? Esta pergunta assombra muito iniciante por aí. Assumindo que este blog é voltado ao roteirista independente e que trabalhos fixos na Globo, Record e grandes geradores de conteúdo não são tão fáceis de se conseguir, a resposta é simples. Se você não tem salário fixo, a equação tempo despendido x valor de venda do roteiro é essencial se vc quer levar uma vida de roteirista profissional.


a equação tempo despendido x valor de venda do roteiro é essencial

Vejamos:


Um roteiro de longa paga entre R$ 30 mil e R$ 100 mil ou, em outra métrica, de 2% a 5% do valor de produção do longa. Quanto mais iniciante, menos é a grana que você ganha. Se você vende um longa por cerca de R$ 70 mil, o governo ainda vai te roubar de 8% a 17% de imposto, dependendo da constituição jurídica do seu CNPJ, muito pior se você for apenas Pessoa Física. Esses R$ 70 mil já viraram uns R$ 60 mil, provavelmente menos. E se você demorou um ano inteiro escrevendo o roteiro, sem fazer mais nada, você botou no bolso um salário mensal de R$ 5 mil, sem 13° ou direitos trabalhistas. É melhor ser bancário.


As séries pagam entre R$ 10 mil e R$ 30 mil por roteiro, mas se você for escritor de sala é mais provável fechar algo em torno de R$ 8 mil por mês para escrever doidamente, sem ter tempo para preparar seu outro projeto. Aí a série é cancelada, seu emprego vai pro saco e você vai pra jogo passando o pires na rua. Se você for independente, decidir escrever a série sozinho e conseguir garfar o teto de R$ 30 mil por episódio (livre de impostos, uns R$ 25 mil), mas demora três meses pra escrever um único episódio, novamente sua renda mensal desaba. E colégio de menino, água e luz cai todo mês, não fica esperando seu filme oscarizável ou o piloto que vai te render o Emmy sair do papel.


colégio de menino, água e luz cai todo mês, não fica esperando seu filme oscarizável ou o piloto que vai te render o Emmy sair do papel

Eu me coloquei limites claros para entregar o material pronto pra rodar (não falo de primeiro tratamento, mas de obra polida). Estes limites me dão a perspectiva de renda que acho justa pra segurar minhas contas e botar um dinheirinho no bolso. São eles:


- roteiro de longa: 2 meses de trabalho full time no máximo, incluindo pesquisa, podendo chegar a três quando o tema é complexo.


- roteiro de série dramática: duas semanas;


- roteiro de sitcom: dez dias a duas semanas;


- bíblia de série: um mês de pesquisa mais um mês de escrita, o ideal é menos;


- roteiro de factual: duas a três semanas, dependendo da duração, estilo etc.;


- roteiro de peça de teatro: dois meses.


Descobri que se demoro mais do que isso começo a perder dinheiro. E como é muito difícil me dedicar integralmente a um trabalho só, geralmente divido meu tempo entre três projetos simultâneos (mais do que isso me dá nó na cabeça).


Antes que vocês digam que é superficial, este é o timing da indústria americana. Se você se dedicar apenas aos longas e ficar conhecido como um escritor que entrega, significa que você vai ter aí uns R$ 240 mil por ano, um salário médio de uns R$ 20 mil por mês, que tá lindo pra um roteirista independente, mas o céu é o limite pra quem tá recebendo, né? Sabendo focar, não fica superficial e a grana aparece.


Quer saber mais? Não deixe de ler estes posts:


- Livros que todo roteirista deve ler (essencial para iniciantes!);

- Como se tornar um roteirista (para quem quer fazer transição de um hobbie para uma profissão);

- 10 mandamentos do roteirista para ter trampo a vida toda (para quem quer se manter trabalhando na indústria, independente de crises passageiras);

- 10 Dicas para aguçar a criatividade (travou? bloqueio criativo não é desculpa, veja como se livrar desse impasse).


Acompanhe todos os posts do blog aqui.


E, finalmente, encontre aqui material de estudo para sempre se qualificar cada vez mais (exige cadastro).

0 visualização

© Rafael Peixoto

Sobre
 

Sou um publicitário, roteirista e diretor inquieto, apaixonado por musicais e filmes que gotejem sangue. Gosto de observar as pessoas e capturar suas falas e suas histórias reais. Sou um péssimo piloto de parapente e de ultraleve e um velejador pior ainda, mas toco um violão... Tenho quatro filhos maneiríssemos e uma mulher incrível que me enchem de histórias.

Contato
 

Chega mais, manda suas duvidas, dá um fodeback - aqueles feedbacks que deixam a gente putaço mas que melhoram sempre o que a gente faz -, enfim, manda ver o que você quiser. Prometo responder rapidinho!

  • Facebook Basic Black
  • Black LinkedIn Icon
  • Twitter Basic Black
  • Black Instagram Icon
Seja um Parceiro
 

Quer patrocinar este blog e ver sua marca aqui? Chega mais! Manda um email para rafael@wikishows.com.br

1/2

Wikishows Publicidade, Marketing e Gerenciamento de Projetos de Comunicacão, Culturais e Esportivos LTDA

Av. Rio Branco, 26, SBL, Conjunto 99, CEP 20090-001, Rio de Janeiro (RJ) / CNPJ 13.468.476/0001-01